Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


10 minutos do seu dia ajudam a eliminar a Dengue, Zica e Chikungunya


Por Ascom em 3 de janeiro de 2016

Este é o tempo necessário para fazer uma varredura dentro de casa, no quintal, toda semana, à procura de locais que possam acumular água e se transformar em criadouros de Aedes aegypti.

O mosquito transmissor da Dengue é o mesmo da febre Chikugunya e do vírus Zika, este último, relacionado à microcefalia, uma infecção que provoca má-formação congênita do cérebro de bebês.

A Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais apoia a campanha, buscando conscientizar seus membros, servidores e assistidos da importância do esforço de cada um contra este terror.

FAÇA SUA PARTE! A colaboração de todos é fundamental para o combate ao mosquito Aedes aegypti para a baixa transmissão da doença.

Denúncias e reclamações em Belo Horizonte: Para solicitar a vistoria de imóveis que ofereçam risco à comunidade, a população deve entrar em contato pelo telefone 156.

 Cartaz_DENGUE

Casos prováveis de dengue triplicaram em um ano no estado
Estado teve 189.602 registros da doença, entre confirmados e suspeitos

Minas Gerais registrou três vezes mais casos prováveis de dengue em 2015 do que no ano anterior. Segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde no último dia 5, foram 189.602 ocorrências da doença, entre casos confirmados e suspeitos.

Em 2014, o Estado teve 57.844 casos prováveis. O ano passado só perde para 2013, quando Minas enfrentou um surto de dengue, com 414.593 registros. Em 2012 foram 31.670 casos e em 2011, 38.683.

A secretaria também informou que, a partir de 2016, vai mudar o modo de divulgação das informações referentes à dengue. Agora, a SES adota a nomenclatura “casos prováveis”, que é a soma dos casos suspeitos com os confirmados.

Mortes – Em 2015, foram confirmadas 67 mortes por dengue até a semana 46 em Minas. Divinópolis foi a cidade com mais óbitos (14) seguida de Uberlândia (10) e Uberaba (10), Belo Horizonte (9) e Varginha (7). Em 2014, foram 51 mortes no Estado.

Fonte: R7, 5/01/2016

 

 Mutirão e multa para conter focos do mosquito transmissor da dengue

Para conter explosão de casos de dengue, a administração pública dos municípios de Pará de Minas e Bom Despacho, no Centro-Oeste do estado, decidiu punir os proprietários de imóveis com criatórios do mosquito, com multas que vão de R$ 100 a R$ 700.

Em Belo Horizonte, a Secretaria Municipal de Saúde vem reforçando o combate nas áreas de maior concentração de casos confirmados de dengue em 2015. Agentes de controle de zoonoses e a Defesa Civil fazem vistorias em residências e orientam moradores a eliminar criadouros do mosquito.

Fonte: “Estado de Minas”, 07/01/2016


Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >