Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Comemoração dos dez anos do CIA-BH tem presença da Defensoria Pública


Por Ascom em 10 de dezembro de 2018

A assessora Institucional, Emília Castilho, representou o defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares, na cerimônia comemorativa dos dez anos de criação do Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional de Belo Horizonte (CIA-BH).

Assessora Institucional, Emília Castilho (4ª posição, à direita), compõe a mesa de honra

O evento aconteceu na sexta-feira (07/12), na sede do CIA localizada no Barro Preto, em Belo Horizonte. Criada para atender adolescentes autores de ato infracional na Capital, a estrutura abriga, em único prédio, a Vara Infracional da Infância e Juventude, a Defensoria Especializada de Infância e Juventude – Ato Infracional, a Promotoria da Infância e Juventude, a Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas, as polícias militar e civil e a guarda municipal.

Pela DPMG também prestigiaram a solenidade: a chefe de Gabinete, Raquel Gomes de Sousa da Costa Dias, o coordenador da Defensoria Especializada de Infância e Juventude – Ato Infracional, Alexandre Henrique Oliveira Barbosa, e as defensoras públicas que atuam na Especializada, Helena Odete Pimenta e Ana Paula Coutinho Canela e Souza, além do defensor público Marcos Lourenço Capanema de Almeida, em atuação na área da infância e juventude na comarca de Betim.

Defensores públicos Helena Odete Pimenta, Ana Paula Coutinho Canela, Alexandre Henrique Oliveira Barbosa, Emília Castilho e Raquel Gomes de Sousa da Costa Dias

Coordenador da Defensoria Especializada de Infância e Juventude – Ato Infracional, Alexandre Henrique Oliveira Barbosa; defensora pública Ana Paula Coutinho Canela; assessora Institucional, Emília Castilho; defensores públicos Helena Odete Pimenta e Marcos Lourenço Capanema de Almeida

A cerimônia contou ainda com a presença do presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Nelson Missias de Morais; magistrados, servidores, autoridades civis, militares e diversos representantes da área jurídica.

Durante a solenidade, algumas personalidades foram homenageadas por contribuir com o trabalho do centro integrado, entre elas a defensora pública Helena Odete Pimenta.

A defensora pública Helena Odete Pimenta foi uma das homenageadas

CIA-BH

Na prática, os jovens apreendidos por cometerem atos infracionais são imediatamente encaminhados pela Polícia Militar à delegacia especializada da polícia civil, dentro do prédio. Em seguida, eles ficam frente a frente com o promotor de Justiça e o juiz, com acompanhamento da Defensoria Pública. Isso favorece a responsabilização imediata do adolescente, fazendo-o refletir a respeito da própria conduta, e a diminuição das possibilidades de reincidência.

Fonte: Ascom / DPMG, com informações do TJMG (10/12/2018)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >