Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensora fala sobre suspensão do reajuste das tarifas de ônibus da Capital


Por Ascom em 15 de setembro de 2015

A defensora pública Júnia Roman Carvalho, em atuação na Defensoria Especializada de Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), concedeu entrevista coletiva na terça-feira, 15, na Defensoria Pública, para falar sobre a suspensão do reajuste das tarifas de ônibus da Capital, decidida pelo juiz Rinaldo Kennedy Silva, da 4ª Vara da Fazenda.

No começo de agosto, o valor da passagem havia aumentado R$ 0,30, passando de R$3,10 para R$ 3,40. Com a decisão judicial, deverá ser realizada pela Justiça uma perícia nos estudos da Ernst & Young e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), que serviram como base para justificar o aumento.

a_DSC_5143

Defensora recebeu a imprensa para comentar decisão da Justiça que suspendeu o reajuste das tarifas de ônibus na Capital

De acordo com a defensora Júnia Roman, a decisão coloca em evidência “a necessidade de uma perícia fiscal e contábil para se conhecer os gastos efetivos das empresas. A população de Belo Horizonte merece saber isso”, ressaltou. A expectativa da defensora pública é de que a Prefeitura de Belo Horizonte seja notificada sobre a decisão ainda nesta terça, para que o valor de R$ 3,10 comece ser cobrado a partir desta quarta, 16.

Acesse os links com a entrevista da defensora:

Alterosa

http://www.alterosa.com.br/app/belo-horizonte/noticia/jornalismo/ja—1ed/2015/09/15/noticia-ja-1edicao,140069/pela-segunda-vez-justica-manda-reduzir-precos-das-passagens-de-onibus.shtml

Portal O Tempo

http://www.otempo.com.br/cidades/aumento-foi-absolutamente-justo-diz-lacerda-sobre-reajuste-1.1113377



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >