Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensora-geral participa de lançamento da pedra fundamental da Apac em Guanhães


Por Ascom em 6 de junho de 2017

A defensora pública-geral do Estado, Christiane Neves Procópio Malard, representou a Instituição na solenidade de lançamento da pedra fundamental para implantação do Centro de Reintegração Social nos regimes fechado e semiaberto na comarca de Guanhães. A cerimônia, que foi realizada pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados do Município (Apac), aconteceu no sábado (03/06).

A defensora pública Luisa Pacheco de Melo Souza, em atuação em Guanhães, também prestigiou o evento, que contou com a presença de diversas autoridades do Judiciário, Executivo, Ministério Público, diretores de escolas, além de representantes eclesiásticos e da sociedade civil.

adsc_4384

Defensora-geral, Christiane Malard (ao centro), compõe a mesa de honra do evento

Todo caminho da gente é resvaloso. Mas também, cair não prejudica demais – a gente levanta, a gente sobe, a gente volta! O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.” Com essas palavras de Guimarães Rosa, a defensora-geral, Christiane Malard, iniciou sua fala.

A DPG salientou a importância do evento, que marcou o início de uma “obra destinada a ajudar alguns que caíram a se levantar e a voltar a ter uma vida digna e feliz. As Apacs têm feito isso em Minas Gerais, mais do que em qualquer outro estado, tanto que, das 112 Apacs registradas judicialmente no Brasil, 39 estão em Minas Gerais, o que é, para nós, motivo de orgulho”, afirmou.

“E o crescimento continua, em especial, agora que o Tribunal de Justiça formou um ‘gabinete de crise’, para cuidar especificamente das questões relacionadas às Apacs. A Defensoria Pública integra esse gabinete, coordenado pelo próprio presidente do Tribunal, desembargador Herbert Carneiro, que já tomou várias medidas para atender às necessidades, tanto das Apacs já instaladas, como daquelas que estão em fase de construção”, continuou.

Christiane Malard expressou sua alegria em testemunhar a chegada da Apac à Guanhães, comarca pela qual “tenho um carinho muito especial, por ter tido o privilégio de iniciar minha carreira como defensora pública aqui”.

A defensora-geral congratulou todos os que contribuíram para o lançamento da obra. “Falo, não somente das autoridades, mas da comunidade como um todo, porque sabemos que a construção de uma Apac não é fruto de uma decisão tomada em um gabinete, mas sim, da conscientização e participação da comunidade”.

adsc_4402

DPG Christiane Malard

A DPG destacou o trabalho a ser feito, a importância das Apacs, “que representam uma luz no cenário do nosso sistema prisional, que passa por uma crise sem precedentes” e renovou o compromisso da Defensoria Pública “de trabalhar em prol da ressocialização, da humanização e da dignidade no cumprimento da pena, e de seguir, buscando prestar o melhor atendimento possível àqueles que estão encarcerados”, concluiu Christiane Malard.

O juiz da Vara de Execuções Penais da comarca de Guanhães, Leonardo Guimarães Moreira, mencionou a grave situação do sistema penitenciário e destacou a importância das Apacs na preservação de direitos e ressocialização dos detentos. “A Apac surge como forma de romper o ciclo vicioso da criminalidade e da marginalização, porque o método Apaqueando trabalha com os valores mais intensos do ser humano”.  O juiz fez diversos agradecimentos a todos que abraçaram a causa da Apac e lembrou que “não existe transformação social que não passe pela educação. E, a participação de todos tem sido e será a mola propulsora desse projeto”, finalizou o magistrado.

Para a defensora pública Luisa Pacheco de Melo Souza, em atuação em Guanhães, a “chegada da Apac na comarca proporcionará aos cidadãos um novo olhar sobre os encarcerados, muitas vezes vistos como inimigos da sociedade. Com a maior inserção social propiciada pela Apac e seu método de trabalho, será possível enxergar o cidadão por trás do crime, deixando claro que uma falta no passado não deve ser capaz de macular a vida inteira de uma pessoa”.

Após o lançamento da pedra fundamental, houve apresentação dos alunos das escolas públicas de Guanhães e dos recuperandos da Apac de Santa Maria do Suaçuí, representando um “importante envolvimento da sociedade”, na visão da defensora-geral, Christiane Malard.

adsc_4431

Defensora pública em atuação em Guanhães, Luísa Pacheco de Melo Souza; promotor de Justiça Guilherme Heringer de Carvalho Rocha; defensora-geral, Christiane Malard; juiz Leonardo Guimarães Moreira

adsc_4454

Defensora pública Luísa Pacheco de Melo Souza; deputado estadual Geraldo Pimenta; Christiane Malard

adsc_4435

Jornalista Filó Generoso; servidor da DPMG em Guanhães, Alvim Lessa; defensora-geral, Christiane Malard; bispo dom Jeremias Antônio Jesus; defensora pública Luísa Pacheco de Melo Souza; oficial do Ministério Público; Antônio Rodrigues de Pinho

adsc_4457

Advogada Érika Pinho; DPG Christiane Malard; oficial do Ministério Público; Antônio Rodrigues de Pinho; representante da Associação Comercial ACIG, Teresa Teixeira; assessora do juiz, Ivanildes Miranda; e o juiz Leonardo Guimarães Moreira

a_dsc_4438

Diretor de escola municipal de Guanhães, Wiliam Sima; defensora-geral, Christiane Malard; professora Janeth Bessa



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >