Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensora pública fala sobre ação judicial para cumprimento de lei que exige cobradores nos ônibus da RMBH


Por Ascom em 3 de julho de 2019

O jornal Minas 2ª Edição, da Rede Minas, veiculou na edição desta terça-feira (2/7) reportagem sobre a ausência de agentes de bordo nos ônibus da Região Metropolitana de Belo Horizonte nos horários de maior fluxo de passageiros. A defensora pública Cleide Aparecida Nepomuceno, em atuação na Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), foi uma das entrevistadas.  

Defensora Cleide Aparecida Nepomuceno

De acordo com Cleide Nepomuceno, a lei nº 10526/12 exige a presença do agente de bordo nos coletivos de 6h às 20h30, à exceção dos veículos das linhas troncais do sistema BRT, executivos, turísticos ou micro-ônibus e no horário noturno, domingos e feriados.

“É notório o descumprimento da lei pelas empresas, apesar das multas já aplicadas pela BHTrans”, explicou. A Defensoria Pública de Minas Gerais impetrou Ação Civil Pública (ACP), pedindo multa judiciária para as empresas que não cumprirem esta lei e aguarda a apreciação do pedido de liminar.

Clique aqui para assistir a reportagem.



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >