Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensoria Especializada na Defesa do Direito da Mulher em Situação de Violência promove série de rodas de conversa sobre a violência contra a mulher negra


Por Ascom em 13 de dezembro de 2018

Em consonância com que foi decidido na última reunião da Comissão da Mulher do Colégio Nacional dos Defensores Públicos-Gerais (Condege), a Defensoria Especializada na Defesa do Direito da Mulher em Situação de Violência (Nudem-BH) promoveu, ao longo de todo o mês de novembro, rodas de conversa sobre a violência contra a mulher negra em comunidades, ocupações e centros de atendimento.

Os eventos ocorreram em virtude da campanha mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos setores da sociedade civil e do poder público engajados no enfrentamento aos diferentes tipos de agressão contra meninas e mulheres em todo o mundo. 

A primeira roda de conversa foi realizada pela defensora pública Maria Cecília Oliveira, no dia 10 de novembro, na Vila Acaba Mundo, o aglomerado mais antigo de Belo Horizonte. A mobilização foi feita pelo programa Polos de Cidadania da UFMG e contou com a participação de uma líder comunitária negra, dona Efigênia, e duas defensoras populares, Edinéia e Simone, além de psicólogas e assistentes sociais. Durante os debates, foi discutida a possibilidade de instalar o

EJA (Educação para Jovens Adultos) itinerante na comunidade, como forma de promover a formação e capacitação dos moradores. 

No dia 13, a coordenadora da Defensoria Especializada na Defesa do Direito da Mulher em Situação de Violência, Renata Salazar Botelho Guarani, promoveu a roda de conversa no Aglomerado da Serra, nas dependências do Centro de Saúde Aparecida. A mobilização foi feita pelo Programa Mediação de Conflitos da regional e contou com a participação de 20 usuárias e prestadoras de serviço de saúde. A questão racial foi debatida por Sueli, analista do programa Mediação de Conflitos. Durante a conversa, foi constatado que na comunidade não há muitos equipamentos de assistência à população, que fica desatendida e alheia ao sistema de proteção à mulher em situação de violência.

A terceira roda de conversa foi realizada pela defensora pública Samantha Vilarinho Alves, no dia 23 de novembro, no programa de Mediação de Conflitos do Bairro Minas Caixa, e teve como objetivo orientar as mulheres da comunidade sobre as especificidades da violência contra a mulher negra e capacitar as moradoras a serem multiplicadoras do tema nos locais onde residem. O evento contou com a participação da sargento Danielle Lobo, da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PVD), da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), e da delegada Larissa Marçal, em atuação na Delegacia Especializada de Violência Contra a Mulher. 

No dia 27 de novembro, a roda de conversa foi promovida pela defensora pública Laurelle Carvalho de Araújo, que debateu sobre o Dia Internacional pela não Violência contra a Mulher na Casa de Referência da Mulher Tina Martins. Com o tema “Se ameaça nossa existência. Seremos resistência!”, o evento contou com a participação da subsecretária Estadual de Políticas para Mulheres, Larissa Amorim Borges. Além das usuárias da Casa Tina Martins, a comunidade também participou do debate.



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >