Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensoria Itinerante realiza atendimentos em Papagaios


Por Ascom em 28 de outubro de 2015

A Defensoria Itinerante realizou, no dia 26 de outubro, atendimento no município de Papagaios, comarca de Pitangui. Durante a iniciativa, foram realizados 32 atendimentos, sendo 28 na área de família, com a proposição de 10 novas ações, e quatro na área criminal. Além do atendimento ao público, foram realizadas 11 audiências de conciliação na área de família, dois interrogatórios de interdição e uma instrução em processo declaratório de dissolução de união estável.

foto 0001

foto 0003

Durante o atendimento à população de Papagaios, foram realizadas 11 audiências de conciliação, dois interrogatórios de interdição e uma instrução em processo declaratório de dissolução de união estável

Participaram da Defensoria Itinerante: a defensora pública, em atuação em Pitangui, Patrícia Mesquita Amaral e o defensor público, em atuação em Divinópolis e coordenador da regional Centro-Oeste, Vanderlei Capanema, além da servidora, Paula Mendes Diniz e dos estagiários Maria Clara, Ricardo, Ana Luiza, Taynara, Lívia e Karen.

A iniciativa contou, ainda, com a presença de representantes do Poder Judiciário e do Ministério Público e foi realizada em parceria com a Prefeitura Municipal, que cedeu uma sala para a realização das audiências.

foto 0002

Participantes da iniciativa em Papagaios: defensores públicos, Patrícia Mesquita Amaral e Vanderlei Capanema; a servidora, Paula Mendes Diniz; os estagiários Maria Clara, Ricardo, Ana Luiza, Taynara, Lívia e Karen; o juiz, Ronan de Oliveira Rocha; o promotor de Justiça, Thiago Augusto Vale Lauria e os conciliadores, Paulo Henrique Faria Lobato e Edmar José Sotero

De acordo com a defensora pública, Patrícia Mesquita Amaral, o município de Papagaios está há 40 quilômetros de Pitangui, com acesso por estrada de terra e o ônibus atende à população somente em dois horários, um pela manhã e outro à noite. “Papagaios possui uma demanda reprimida muito grande pela falta de transporte coletivo contínuo, pela dificuldade de acesso e por ser uma população muito pobre. E, é finalidade do defensor público, levar a Justiça e o Direito para os cidadãos, onde quer que eles estejam”, afirmou.

Além disso, Patrícia Amaral elogiou a presença do Judiciário e do Ministério Publico no local, com conciliadores, juiz e promotor, o que possibilitou a realização, tanto das audiências de conciliação, quanto das de instrução e, ainda, a distribuição de material educativo. “Durante a ação, percebemos que a população se sente valorizada e prestigiada com esta presença, pois demonstra que o sistema de Justiça está ao alcance de todos”.



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >