Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensoria Pública consegue interdição de presídio em Varginha, por superlotação


Por Ascom em 7 de março de 2016

Por meio da atuação do defensor público, Rodrigo Murad do Prado, em atuação na 1ª Defensoria Criminal e de Execuções Penais, em Varginha, o presídio do município foi interditado parcialmente. O motivo principal é a superlotação do presídio, que está com 328 detentos, enquanto a capacidade seria para 92.

O defensor público explica que “após a comunicação oficial de que o Corpo de Bombeiros não havia renovado o alvará contra incêndio e pânico e de que a vigilância sanitária lacraria a farmácia que funciona no interior do estabelecimento prisional, somado ao fato de que, com a interdição das cadeias das cidades circunvizinhas, de Elói Mendes e Guapé, os detentos que lá estavam foram transferidos para o presídio de Varginha, gerando superlotação, entendi por bem requerer a interdição parcial do presídio de Varginha”.

Com a interdição, o presídio não poderá receber mais detentos.

A atuação foi tema de reportagem veiculada pela Rede Globo.

Clique aqui para ver.

Fonte: Ascom / DPMG (07/03/2016)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >