Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensoria Pública promove roda de conversa e palestra sobre comunicação não violenta e mediação


Por Ascom em 19 de maio de 2017

Voltadas para a comunidade escolar, atividades marcam expansão do projeto Mesc

Em continuidade às comemorações do Dia Nacional da Defensoria Pública, na quinta-feira (18/05), a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais promoveu, durante todo o dia, ações voltadas para a educação em direitos humanos e mediação escolar, na Capital e em Vespasiano. As atividades marcaram a expansão do projeto de Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc) desenvolvido pela Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH).

Na parte da manhã, por meio da Escola Superior, a Defensoria Pública promoveu a roda de conversa “O papel das ocupações escolares, a importância dos grêmios estudantis, exercício da cidadania na política”.

a_dsc_2885_plateia

Voltado para o público escolar e lideranças estudantis, o encontro reuniu também diretores e corpo docente no auditório da Escola Estadual Central. Participaram da abertura dos trabalhos, a defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard; o presidente da Associação dos Defensores Públicos (Adep-MG), Eduardo Cyrino Generoso; a coordenadora do Mesc, defensora pública Francis de Oliveira Rabelo Coutinho; as assessoras da Defensoria-Geral, Roberta de Mesquita Ribeiro e Tífanie Avellar Carvalho; os deputados estaduais, Marília Campos e Rogério Correa; o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação, Antônio David de Sousa Júnior, representando a secretária Macaé Maria Evaristo dos Santos; a superintendente e a assessora pedagógica da Metropolitana A, Idalina Franco de Oliveira e Cynthia Pinheiro Chaves; a representante da Superintendência Regional de Ensino Metropolitana B, Nelma Lúcia Garcia; o representante da 1ª Região da Polícia Militar de Minas Gerais, Sargento César; entre outros.

a_dsc_2814

Defensoras públicas Roberta de Mesquita, Tífanie Avellar e Francis Coutinho

a_dsc_2820-performance

Alunos e lideranças estudantis apresentaram uma performance sobre o tema ocupações escolares

A defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard, expressou sua admiração e alegria pelo engajamento político e luta pela educação demonstrados pelos estudantes. 

A DPG parabenizou a defensora pública Francis de Oliveira Rabelo Coutinho, agradecendo seu empenho e dedicação ao Projeto Mesc, “que tem edificado, não só a Defensoria Pública de Minas Gerais, mas também as escolas e estudantes, e tem fortalecido a nossa Instituição perante as escolas”.

Christiane Malard agradeceu os deputados estaduais, Marília Campos e Rogério Correa, pelo apoio na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em especial, em relação à aprovação do projeto de lei e à emenda orçamentária, que possibilitaram a criação da Escola Superior da DPMG, voltada para a capacitação de defensores públicos, servidores da Casa e educação em direitos e cidadania dos assistidos.

a_dsc_2862-dpg

Defensora pública-geral, Christiane Malard

Ao destacar o trabalho do projeto Mesc frente aos temas da educação enquanto direito social, e, ao objetivo constitucional de preparar o estudante para o exercício da cidadania, a defensora-geral ressaltou que o aludido projeto fortalece o “trabalho interinstitucional da atuação extrajudicial do defensor público enquanto agente de cidadania e transformação social e da missão educacional da política pública da educação cidadã”. “E o defensor público desempenha papel de fundamental importância, pois está na escola, na comunidade, conhecendo o conflito e vendo-o como manifestação democrática e vetor de transformação da sociedade”, concluiu Christiane Malard.

A superintendente da Metropolitana A, Idalina Franco de Oliveira, ressaltou o empenho da defensora pública Francis Coutinho na realização do evento. E, citando as palavras da secretária de Educação, professora Macaé Evaristo: “é preciso escutar para ensinar”, afirmou que “se, na escola, aprendemos a escutar o aluno, ensinamos melhor”.

a_dsc_2806-idalina

Superintendente da Metropolitana A, Idalina Franco de Oliveira

O subsecretário de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação, Antônio David de Sousa Júnior, salientou a importância da Defensoria Pública e do tema mediação. O subsecretário ressaltou que a DPMG, por meio do projeto Mesc, estabelece estratégias dinâmicas de ouvir, de fazer ouvir e de capacitação, para que os envolvidos lidem com os conflitos, por meio da mediação. Antônio David declarou que o Mesc tem o reconhecimento e o apoio da Secretaria e colocou o órgão à disposição para “que possamos fortalecer esses laços”.

a_dsc_2872-subsec

O subsecretário de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado da Educação, Antônio David de Sousa Júnior, representou a secretária Macaé Evaristo

Para a deputada Marília Campos, “o acesso à Justiça é democratizado por meio da Defensoria Pública”. Sobre o trabalho desenvolvido pelo projeto Mesc, a parlamentar destacou sua importância, principalmente, em tempos de intolerância, como o vivido atualmente. 

Rogério Correa parabenizou a Defensoria Pública pelo trabalho desenvolvido pelo Mesc, afirmando que “é preciso debater e mediar conflitos, para que todos se respeitem e se respeitem as diferenças, o que é fundamental para uma sociedade igualitária, justa e humana”.

a_dsc_2899-deputados

Os parlamentares Marília Campos e Rogério Correa

A defensora pública Francis Coutinho, que está à frente do projeto Mesc, ressaltou a função da Defensoria Pública, salientando que a legislação trouxe novos caminhos a serem traçados para o acesso à justiça, agora construído pelas próprias partes. Para Francis Coutinho, da mesma forma que os governos devem ser embasados na democracia, transparência  e participação popular; nas escolas, as bases devem ser a construção de autonomia, participação dos atores nos processos de gestão e decisões colegiadas, respeito aos jovens e estudantes e incentivo aos grêmios.

a_dsc_2916-francis

Coordenadora do projeto Mesc, defensora pública Francis Coutinho

Francis Coutinho afirmou que a atuação da DPMG junto às ocupações escolares possibilitou que “os laços comunidade e estado se fortalecessem para o fim único da convivência harmônica e respeito às leis – justas”.

Sobre a mediação, a coordenadora do Mesc destacou a importância do exercício da escuta e da empatia e, ao convidar os estudantes para iniciarem a roda de conversa, reafirmou a presença da Defensoria Pública na comunidade escolar, como “parceira dentro e fora da escola, co-construindo a paz, com o instrumento da mediação de conflitos”.

Participaram também da roda de conversa as mediadoras Grasielle Mello e Flávia Resende.

a_dsc_2930-roda

Roda de conversa

a_dsc_2910-homenagem

Durante o evento, a defensora pública Francis Coutinho prestou uma homenagem à assessora de Planejamento e Infraestrutura, defensora pública Roberta de Mesquita Ribeiro

a_dsc_2974-valores

Após a roda de conversa, o “Valores de Minas” fez uma apresentação musical

Palestra sensibiliza estudantes sobre comunicação não violenta e mediação

b_dsc_3076

Defensoras públicas Francis Coutinho e Tífanie Avellar; diretor Djalma Tomé; palestrante Grasielle Mello e demais autoridades presentes no evento

No período da tarde, a advogada e mediadora Grasielle Mello ministrou palestra sobre comunicação não violenta (CNV) e mediação para alunos da Escola Estadual Deputado Renato Azeredo, escola piloto do Projeto MESC, onde a mediação escolar foi iniciada em 2012 e encontra-se em fase de formação de novas turmas.

O diretor da escola, Djalma Tomé, fez um agradecimento à defensora pública Francis Coutinho e ressaltou que a mediação é um instrumento para minimizar os conflitos, sob o leme do diálogo. Tomé afirmou que as benesses do projeto Mesc ultrapassam os muros da escola, alcançando o dia a dia dos alunos, professores e funcionários da escola, também em suas casas e vidas pessoais.

A defensora-geral, Christiane Malard, por meio da coordenadora de Projetos e Convênios, Tífanie Avellar Carvalho, fez um agradecimento especial à defensora Francis Coutinho, ao diretor Djalma Tomé e aos alunos. “que têm inspirado a Defensoria Pública na expansão e continuidade da mediação de conflitos”.

b_dsc_3034-tifanie

Coordendora de Projetos e Convênios, Tífanie Avellar Carvalho

A importância da mediação na redução da violência no ambiente escolar foi ressaltada pela superintendente da Metropolitana C, Grasiela Magalhães; pelo representante da coordenação de Educação em Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Estado de Educação; pela representante da Secretaria Municipal de Educação de Vespasiano, Senhorinha Venícia Cruz Costa; e pelo professor Thiago Assunção.

A coordenadora do Mesc, defensora pública Francis Coutinho, agradeceu as presenças e manifestou seu apreço pela educação. “Cresci acreditando e respeitando a escola e a educação”.

Com uma linguagem interativa e dinâmica, a advogada e mediadora Grasielle Mello ministrou palestra sobre comunicação não violenta, com o objetivo de sensibilizar os alunos para o tema. “A ideia é mostrar a importância da comunicação e desconstruir os vícios da fala e da escuta”, explicou a mediadora.

b_dsc_3056

Palestra para sensibilização

b_dsc_3016

Defensora pública Francis Coutinho homenageou o diretor Djalma Tomé

Clique aqui para ver mais fotos.



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >