Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Defensoria Pública realiza workshop voltado para Planejamento Estratégico da Instituição


Por Ascom em 20 de fevereiro de 2018

Em continuidade aos trabalhos de elaboração do Planejamento Estratégico da Defensoria Pública de Minas Gerais, nesta terça-feira (20/02), foi realizado workshop na Instituição, para proposição dos objetivos estratégicos da DPMG.

a_dsc_9431_geral

Reunião com objetivo de alinhar e consolidar ações do Plano Estratégico

O encontro contou com a participação da defensora pública-geral do Estado, Christiane Neves Procópio Malard; dos membros do Comitê Executivo que oferecem suporte à Fundação João Pinheiro (FJP), subdefensor público-geral, Wagner Geraldo Ramalho Lima, e os assessores de Planejamento e Infraestrutura, Rafael de Freitas Cunha Lins, Tífanie Avellar Carvalho, Hellen Caires Teixeira Brandão, Maria Valéria Valle da Silveira e Roberta de Mesquita Ribeiro; do corregedor-geral, Ricardo Sales Cordeiro, do assessor da Corregedoria-Geral, Marcelo Paes Ferreira da Silva; e dos membros do Conselho Superior, Fernanda de Souza Saraiva, Galeno Gomes Siqueira, Heitor Teixeira Lanzelotti Baldez, Marco Tulio Frutuoso Xavier e Richarles Caetano Rios.

Também participaram defensores públicos que se inscreveram para participação no grupo de trabalho, Alexandre Henrique Oliveira Barbosa, Ana Flávia Oliveira Freitas, Ana Paula Coutinho Canela e Souza, Eliane Aparecida de Castro Medeiros, Fernando Campelo Martelleto, Gabriel Freitas Maciel Garcia de Carvalho, Izabella Nogueira Lopes, Jose Sanches Aranda Neto, Karina Rodrigues Maldonado, Rachel Aparecida de Aguiar Passos e Sérgio Augusto Riani do Carmo.

a_dsc_9447_plateia

A reunião foi conduzida pelo coordenador técnico do Plano, professor e pesquisador da Fundação João Pinheiro (FJP), Marconi Laia, que fez uma breve apresentação sobre o conceito de estratégia e a metodologia utilizada. O professor fez uma análise dos últimos Planos Gerais de Atuação da Defensoria Pública, que também municiaram o trabalho da Fundação, e explicou como se deu o tratamento dos dados coletados nas entrevistas realizadas.

Marconi Laia salientou que “falar sobre estratégia é falar sobre opções excludentes” e destacou que todas as escolhas representam custos de oportunidades. “Planejamento é lidar com opções excludentes e vamos precisar pensar o que excluir e o que deixar dentro”, afirmou.

O coordenador ressaltou que os “grandes desafios do Planejamento Estratégico são a sua implantação e execução” e que a literatura aponta que a maioria dos planos não são executados. Marconi Laia atribuiu essa situação ao fato de que, “geralmente, em diagnósticos para elaboração do plano, são detectados problemas estruturais, que não se resolvem com ações marginais, mas sim, demandam ações estruturais que, na maioria das vezes, têm custo elevado”.

Marconi Laia salientou que Planejamento Estratégico não é um plano de curto prazo e, sim, compromisso para médio e longo prazos e que demanda ações estruturantes.

Após a apresentação de elementos do diagnóstico sobre a Defensoria Pública feito pela FJP, foram formados grupos de trabalho e os defensores públicos que participaram do workshop sugeriram proposições de ações, as quais foram alinhadas com o conjunto de ações estratégicas propostas pela Fundação João Pinheiro, e que geraram uma agenda de trabalhos, com objetivos claros e prazos definidos para execução.

a_dsc_9454_grupo

Os participantes foram divididos em grupos de trabalho para análise e discussão do diagnóstico e para elaboração de proposições de ações

a_dsc_9456

Os defensores públicos apresentaram as ações que julgam necessárias para a Instituição

Na próxima quinta-feira (22/02), será realizado novo workshop, nos mesmos moldes.



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >