Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


DPDH participa de debate sobre situação de presídio em São Joaquim de Bicas


Por Ascom em 25 de abril de 2018

A defensora pública Rachel Aparecida de Aguiar Passos, em atuação na Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), participou na terça-feira, dia 24, da audiência pública promovida pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), para debater a situação do Presídio de São Joaquim de Bicas 2.

O encontro discutiu as condições de trabalho dos agentes penitenciários, a capacidade e a denunciada superlotação do referido presídio, além de outras circunstâncias que dizem respeito aos detentos, cujo número se aproxima de 2.300 custodiados provisórios. Também presente o assessor Institucional, Rômulo Luis Veloso de Carvalho e as defensoras públicas, Maria Auxiliadora Pinto Viana e Cassandra Dias Castro, em atuação na (DPDH), e Camila Gomes, em atuação em Igarapé.

A defensora pública Rachel Passos (Foto: Clarissa Barçante/ALMG)

Rachel Passos classificou de pertinentes denúncias de utilização indiscriminada da balaclava, gorro que cobre a cabeça e o pescoço, para ocultar a identidade de agentes do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) em serviço. A defensora pública realçou ainda que em outras unidades do sistema prisional há situações semelhantes de superlotação e maus tratos. “É o caso do Presídio Regional de Nova Lima, que foi alvo de recente pedido de interdição por superlotação, tendo sido encontradas no local 33 pessoas numa mesma cela, todas com conjuntivite”, destacou.

Com informações da ALMG (25/04/2018)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >