Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


DPMG recebe livros doados pelo Setra-BH


Por Ascom em 12 de junho de 2017

Os livros são destinados ao projeto remição de pena pela leitura no Presídio de Paraopeba

A Defensoria Pública de Minas Gerais recebeu do Sindicato das Empresas de Transporte de Belo Horizonte (Setra-BH) a doação de 3.055 livros para serem utilizados no presídio de Paraopeba, no projeto remição de pena pela leitura.

O coordenador Regional da área Criminal da Capital, Gério Patrocínio Soares, representou a defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard, durante a entrega. Presente, também, a defensora pública Nívea de Matos Lacerda, em atuação na área de Execução Criminal da Defensoria Pública em Sete Lagoas e responsável pelo projeto no presídio de Paraopeba.

Esta é a segunda doação recebida pela Defensoria Pública, fruto da campanha “O livro acolhe, abriga e ensina”, realizado pelo Setra-BH, de arrecadação de livros dentro dos ônibus e terminais do BHBus e Move. A primeira doação – 250 dicionários – foi destinada às detentas do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, também para serem usados no projeto de remição de pena pela leitura.

Além da Defensoria Pública, foram entregues mais de 22 mil exemplares para a Secretaria de Administração Prisional, para serem utilizados no projeto Asas da Liberdade e no Complexo Penitenciário Estevão Pinto. Receberam a doação, a subsecretária de Humanização do Atendimento, defensora pública Emília Eunice Alcaraz Castilho e a diretora da Ceapa, Natália Imaculada N. Rodrigues.

 

a_dsc_4031

Presentes, ainda: a diretora de Marketing do Setra-BH, Miriam Cançado de Andrade; o presidente do Conselho de Criminologia e Política Criminal (CCPC), desembargador Alexandre Victor de Carvalho; a diretora executiva e conselheira do CCPC, Ana Cristina de Ávila Reis; a chefe do Núcleo Suporte a Projetos Institucionais e Assuntos Internacionais da Casa Civil; Verônica Ildefonso Cunha Coutinho; a conselheira do CCPC, Rosana Mont’ Alverne; o responsável pelo projeto Biblioteca Asas da Liberdade, da Seap, Gilton Alves Costa; a equipe de pedagogas do Complexo Penitenciário Estevão Pinto; e a equipe de Comunicação Social e Marketing do Setra-BH

Na entrega, o coordenador da área Criminal da Capital, Gério Patrocínio Soares, agradeceu ao Setra-BH por mais esta parceria e parabenizou o órgão pelo engajamento na busca da transformação social. Gério Soares ressaltou as parcerias desenvolvidas com a Defensoria Pública, primeiro com a doação de livros para o Complexo Penitenciário Estevão Pinto e, depois, com o apoio na realização do Casamento Coletivo da Capital. “Isto representa compromisso com a dignidade do ser humano. A Defensoria Pública agradece a este apoio e espera que parcerias desta natureza possam se repetir em outras iniciativas”, completou.

A defensora pública Nívea de Matos Lacerda agradeceu em nome das detentas do Presídio de Paraopeba, que serão beneficiadas pela doação. “Nossa expectativa era arrecadar 200 exemplares, quantidade mínima de livros que a unidade prisional necessitava para a implantação do projeto de remição de pena pela leitura. Quando soubemos que receberíamos mais de três mil exemplares, ficamos muito emocionados. Parabéns ao Setra-BH pela iniciativa. Por proporcionar o acesso ao conhecimento de tantas pessoas”, ressaltou.

O presidente do Setra-BH, Joel Jorge Paschoalin, disse que a entrega encerra a primeira campanha, iniciada em dezembro de 2016, em Belo Horizonte. Anunciou, ainda, que está previsto para o segundo semestre o início da próxima campanha, cujo objetivo é ampliar a arrecadação e expandir para o interior do Estado. “Esperamos fazer novos parceiros que nos ajudem a levar o livro a quem precisa”, completou.

Sobre a destinação dos livros para o sistema prisional, Joel Paschoalin, ressaltou a importância do engajamento da sociedade na ressocialização de quem cumpre pena privativa de liberdade, “pois todo preso volta para a sociedade e é preciso que ele esteja preparado para isso”, finalizou.

a_dsc_4050

Foram entregues, no total, mais de 25 mil exemplares que serão usados nas unidades prisionais do Estado

Durante a entrega dos livros, a diretora de marketing do Setra-BH, Míriam Cançado de Andrade, apresentou um balanço da campanha em Belo Horizonte, quando foram arrecadados mais de 85 mil livros nos ônibus, estações do BHBus, garagens das empresas e na sede do sindicato. “A campanha beneficiou mais de 43 mil pessoas, em 249 instituições, entre creches, escolas públicas municipais, unidades prisionais, entre outros”, finalizou.

O desembargador Alexandre Victor de Carvalho, presidente do Conselho de Criminologia e Política Criminal, ressaltou que o livro é um instrumento fundamental para que políticas preventivas no âmbito da execução criminal possam ser eficazes. “Além de proporcionar a remição da pena, propicia ao custodiado conhecimento, esperança, além de estabelecer novamente o vínculo com a sociedade”, finalizou.

Para a defensora pública e subsecretária da Seap, Emília Castilho, a leitura dentro do cárcere é um importante instrumento de ressocialização e de recuperação do ser humano. “Além de  ensinar e de educar, o livro torna-se um companheiro dentro do cárcere”, finalizou.

 



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >