Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Encontro dos coordenadores regionais da DPMG


Por Ascom em 31 de julho de 2015

Na tarde do dia 30, em sequência ao encontro entre os coordenadores regionais da Defensoria Pública, foram apresentadas as atribuições de cada assessoria que compõe a Administração Geral.
O assessor institucional Nikolas Stefany de Macedo Katopodis apresentou os integrantes das assessorias Institucional e Jurídico-Institucional e falando sobre a prática administrativa, ressaltou que dentre as atribuições pertinentes está a orientação quanto a atuação institucional das coordenadorias regionais, locais e dos órgãos de execução da Defensoria Pública. Durante sua fala Nikolas Katopodis expos algumas atribuições ordinárias importantes dos coordenadores, principalmente os locais.

reuniaonikolas

Assessor Institucional Nikolas Stefany de Macedo Katopodis

Em seguida, o subdefensor público-geral, Wagner Geraldo Ramalho Lima, falou sobre o planejamento das ações da Defensoria Pública e sobre a construção de um planejamento estratégico. “É muito importante o planejamento antecipado das ações. O administrador deve pensar, não só no agora, mas projetar para o futuro também”, disse.

a_DSC2466

Subdefensor Wagner Geraldo Ramalho Lima

Wagner Ramalho expôs, ainda, as perspectivas para a próxima discussão orçamentária do Estado e o percentual que caberá à Defensoria Pública. O subdefensor-geral falou ainda sobre a busca da atual gestão em direcionar projetos para a área finalística, tanto estrutural, quanto de pessoal, “para dar ao máximo a garantia de estrutura adequada para o bom funcionamento das unidades da DPMG”, finalizou.
Na sequência os assessores Gério Patrocínio Soares, João Paulo Torres Dias e Diana de Lima Prata Camargos falaram sobre as áreas de apoio que compõem a administração superior e ainda, sobre remoções e ingresso dos novos defensores públicos, aprovados no VII Concurso.

reuniaogeriojoaopaulodiana

Assessores institucionais Gério Patrocínio Soares, João Paulo Torres Dias e Diana de Lima Prata Camargos

A superintendente de Planejamento, Gestão e Finanças, Vânia Maria Souza Melo Pinto da Cunha, apresentou a estrutura da SPGF, bem como a bordou assuntos e normas relativas à execução orçamentária, financeira e patrimonial e assuntos práticos no desempenho da execução das coordenadorias regionais.

reuniaospg

Superintendente de Planejamento, Gestão e Finanças, Vânia Maria Souza Melo Pinto da Cunha

Encerrando as apresentações a assessora de Planejamento e Infraestrutura, Maria Valéria Valle da Silveira explicou o operacionalidade do processo judicial eletrônico (PJe) e a forma como está sendo implantado na Defensoria Pública. Maria Valéria apresentou o cronograma de expansão do PJe e as melhorias apresentadas com as versões 171.0 e 171.5.

reuniaomariavaleria

Assessora de Planejamento e Infraestrutura, Maria Valéria Valle da Silveira

Especificamente sobre o módulo Defensoria/Procuradoria, explicou que está sendo feito o cadastramento de defensores pela DPMG e sendo criadas as caixas de intimação, de acordo com a necessidade de cada comarca, com gestão da própria Instituição, além da aquisição de equipamentos e o suporte oferecido pela Defensoria Geral para eventuais dúvidas e problemas que surgirem.
Ao final dos trabalhos foi aberta a palavra para as considerações dos coordenadores regionais presentes. Os participantes falaram sobre experiências em suas regiões e apresentaram sugestões.
Para os presentes a iniciativa de reunir os coordenadores regionais foi muito positiva. De acordo com o coordenador da Regional Centro-Oeste, Vanderlei Capanema, a troca de experiências com os demais coordenadores regionais é importante para se ter uma visão, tanto dos problemas específicos de cada uma das regiões, como os em comum “para buscar construir soluções conjuntas”, finalizou.
“Entre outras razões – disse o coordenador da Regional vale do Rio Doce, Calânico Sobrinho – pela possibilidade de ser informados dos atos da Administração Superior e também das diretrizes traçadas para o futuro e orientações funcionais. Sem falar na importância do encontro das experiências de cada regional. Esta troca de informações faz com que o defensor público volte mais forte para sua comarca”, concluiu.

Fonte: Ascom/DPMG (31/07/2015)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >