Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Instituto Defesa Coletiva lança filme em inauguração de centro de apoio em parceria com a DPMG


Por Ascom em 30 de novembro de 2018

O Instituto Defesa Coletiva, entidade sem fins lucrativos que atua há 17 anos para defender os direitos dos consumidores por meio de ações coletivas de consumo, lançou nesta quarta-feira, 28 de novembro, o filme Covardia Capital, durante a inauguração do laboratório prático de Ações Coletivas de Consumo. 

Em parceria com a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG), a produção narra as consequências de práticas abusivas cometidas pelos bancos com os consumidores idosos.

Os defensores públicos, Daniel Firmato de Almeida Glória e Sabrina Torres Lamaita, em atuação na Defensoria do Consumidor, representaram a Defensoria Pública no encontro, além do auxiliar administrativo da Especializada, Silas Moura da Silva.

O Laboratório Prático é um espaço utilizado pela entidade civil para o desenvolvimento de demandas coletivas em favor da sociedade e um ambiente de interação entre os diversos órgãos públicos e associações que atuam na defesa dos direitos da coletividade e dos consumidores. 

O documentário Covardia Capital, curta-metragem estreado no Festival Internacional de Cinema de Trancoso, vencedor da categoria júri popular do Festival, com personagem da DPMG, retrata práticas bancárias abusivas, que resultam no superendividamento dos idosos.  

O documentário apresenta histórias de idosos que tiveram a renda da aposentadoria quase totalmente comprometida devido à concessão de empréstimos bancários consecutivos e, muitas vezes, não autorizados pelos consumidores, contando, outrossim, com o depoimento dos defensores da Especializada do Consumidor, gravado no salão verde da DPMG.

Além disso, na atividade foi lançada a cartilha “Crédito consciente para idosos”, com informações e dicas importantes para o idoso aprender mais sobre finanças e direitos como pessoa da terceira idade.

O coordenador da Defensoria Especializada do Consumidor, Daniel Firmato de Almeida Glória, acentua que tanto o documentário quanto as modernas instalações do Laboratório Prático foram frutos do cumprimento do acordo judicial, inédito e histórico para os consumidores, decorrente da Ação Coletiva de Consumo ajuizada em face do Banco Mercantil do Brasil pela DPMG, Procon-PBH e Instituto de Defesa Coletiva.

O acordo representou uma vitória dos hipervulneráveis ao conseguir mudar toda cultura interna do banco”, acentua Daniel Firmato.

A defensora pública Sabrina Ielo ressaltou, ainda a vultosa e inédita quantia  referente aos honorários para a Defensoria Pública de Minas Gerais.

Da esquerda para a direita, o procurador de Justiça, Gregório Assagra de Almeida; a advogada do Brasicon-DF, Simone de Magalhães; jurista, Leonardo Medeiros Garcia; coordenador do Procon Estadual, Amauri Artimos da Mata; presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/MG, Adriano Perácio; a advogada, Érica Compart; a presidente do Instituto de Defesa Coletiva, Lilian Salgado e o defensor público, Daniel Firmato

Daniel Firmato e Lilian Salgado, no momento do recebimento de homenagem e prêmio pela escolha do documentário “Covardia Capital”, como vencedor na categoria Júri Popular do Festival Internacional de Cinema de Trancoso

Clique aqui para ver o filme completo.

DPMG NA MÍDIA

Globo – http://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/documentario-premiado-sobre-abusos-de-bancos-contra-idosos-lancado-na-web-23268632

Fonte: Ascom/DPMG, com informações do Jornal Estado de Minas (30/11/2018)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >