Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Outubro Rosa: Defensoria Pública e SES-MG promovem atividade sobre prevenção do câncer


Por Ascom em 18 de outubro de 2016

Nesta terça-feira (18/10), os assistidos que aguardavam atendimento nas salas de espera das unidades da Defensoria Pública na Capital receberam informações sobre prevenção do câncer de mama e de colo do útero. A atividade, promovida por meio de parceria da Ascom com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), integrou as ações da campanha Outubro Rosa promovida pelo órgão. Neste ano, com o tema: “E você, já descobriu que todo dia pode ser rosa?”, a iniciativa tem o objetivo de mobilizar as mulheres sobre a importância de cuidar da saúde todos os dias e de forma integral, incentivando visitas regulares ao médico e proporcionando, assim, a prevenção de doenças e garantindo melhor qualidade de vida.

Em um bate-papo com os assistidos, as técnicas da Coordenação de Atenção à Saúde da Mulher, da SES, Priscila de Faria Pereira e Michelle Souza Costa, forneceram informações, principalmente, sobre o câncer de mama, que possui a maior incidência e a maior mortalidade na população feminina em todo o mundo, alertando sobre a importância da realização da mamografia, que é fundamental para diagnosticar a doença em estágios iniciais.

A_IMG_3016

A coordenadora do Atendimento da Capital, Eden Mattar (à esquerda), apresentou as profissionais da SES e a atividade

As profissionais ressaltaram também o câncer de colo do útero, considerado o terceiro mais frequente na população feminina. O principal fator de risco para o desenvolvimento deste tipo de câncer é a infecção pelo papilomavírus humano (HPV). A vacina contra o HPV é uma das medidas para o enfrentamento ao câncer do colo do útero. No Brasil, o Ministério da Saúde implementou, no calendário vacinal, em 2014, a vacina tetravalente contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos. A realização periódica do exame Papanicolau é a estratégia mais adotada para o rastreamento da doença em mulheres de 25 a 64 anos, que já tiveram algum tipo de atividade sexual. O exame deve seguir até os 64 anos de idade. Mesmo as meninas vacinadas devem realizar o exame quando atingirem a faixa etária adequada e iniciarem a vida sexual.

Foi realizada, ainda, distribuição de folhetos informativos e de laço rosa, símbolo do Outubro Rosa.

A_IMG_3031

Assistidas, Bárbara de Oliveira, Rosimeire Ferreira e Ieda Ribeiro, mostram o material recebido

Fonte: Ascom / DPMG, com informações da SES-MG (18/10/2016)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >