Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Portal R7 destaca atuação da Defensoria Pública para impedir adoção obrigatória de bebês de usuárias de drogas


Por Ascom em 2 de junho de 2015

Foi publicado no Portal R7 matéria com a defensora pública Laurelle Carvalho de Araújo, em atuação na Defensoria Especializada da Criança e do Adolescente – Cível, sobre a recomendação conjunta entre a DPMG e a DPU para orientar médicos a acionar a Justiça apenas em caso de negligência ou omissão da mãe, ainda que haja a suspeita de uso de drogas.

laurellefevereirofinal

Desde julho de 2014, a partir de duas recomendações do Ministério Público, as maternidades públicas são instruídas a comunicarem o nascimento de crianças de mães usuárias de drogas e o encaminhamento destes recém-nascidos para abrigos, sem antes realizar um acompanhamento psicossocial dos pais ou de tentar manter o bebê com a chamada “família extensa” (parentes próximos com os quais a criança convive).

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >