Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Programação comemorativa dos 300 anos de Minas Gerais é lançada pela Assembleia Legislativa com participação da DPMG


Por Ascom em 11 de março de 2020

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) lançou nesta terça-feira (10/3) a programação das ações que vão celebrar, ao longo de 2020, os 300 anos de Minas Gerais. A campanha conta com a participação das instituições públicas mineiras, também presentes no evento. A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) foi representada pelo defensor público-geral Gério Patrocínio Soares.

O defensor-geral foi acompanhado assessor Institucional João Paulo Torres Dias.

Promover o resgate histórico do estado, prestigiar o interesse público, compreender a realidade e fazer sua transformação são as premissas que vão nortear as celebrações dos 300 anos de Minas Gerais. Integram a programação uma série de eventos e demais ações promovidas por instituições públicas.

Foto: Sarah Torres/ALMG

Dirigentes das instituições públicas mineiras participam de lançamento da campanha na Assembleia Legislativa

A solenidade aconteceu no Salão Nobre da ALMG, da qual participaram dirigentes das entidades parceiras, deputados e outras lideranças. Integram a campanha, além da Assembleia Legislativa e Defensoria de Minas, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais, o Tribunal de Contas do Estado e a Universidade Federal de Minas Gerais, responsável pela curadoria das atividades.

Palestras, publicações, ações itinerantes e sociais, exposições e atividades culturais, entre outros eventos, buscam não apenas celebrar o passado, mas também refletir sobre o presente e projetar o futuro, para transformar Minas Gerais por meio de um processo inclusivo, solidário, sustentável e democrático.

Foto: Sarah Torres/ALMG

Durante o evento foi lançada a marca da campanha pelos 300 Anos de Minas Gerais –

O presidente da Assembleia, deputado Agostinho Patrus, destacou a importância do trabalho conjunto com as instituições parceiras. Para ele, o tempo é de “transformar desafios em oportunidades”, com vistas à diversificação da matriz econômica de Minas e a redução das desigualdades sociais.

Agostinho citou riquezas econômicas de Minas que, ao longo da história, não se reverteram em benefício do próprio estado e reiterou as críticas à falta de compensação das perdas com impostos decorrentes da Lei Kandir. “Minas foi fundamental para a independência do Brasil, mas não conseguiu sua independência financeira”, afirmou.

Foto: Sarah Torres/ALMG

Defensor-geral destacou em seu pronunciamento a boa prática política em Minas, com união e diálogo como exemplo para o país

O defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares, ressaltou em seu pronunciamento a harmonia e a boa política praticada em Minas Gerais, em contraponto às dificuldades verificadas no âmbito nacional. Ele destacou a liderança de diálogo e a união promovida por Agostinho Patrus, que permitiram a celebração conjunta do tricentenário de Minas pelas instituições mineiras. Clique aqui para ver a entrevista do DPG.

“Estou aqui com orgulho de ser mineiro, nascido em Diamantina, na terra de JK, e por perceber o exemplo de diálogo e união que Minas Gerais dá a todo o país. Desta forma vamos construindo um estado cada vez melhor. A Defensoria dá sua importante contribuição para isso. Defensoras e defensores trabalham incansavelmente para atender a população carente em busca da justiça social, solucionando conflitos e, principalmente, promovendo a cultura da paz”, ressaltou o defensor-geral.

O presidente do TCE, Mauri Torres, também citou o pioneirismo de Minas e a importância de se olhar para a história em busca de soluções para as dificuldades atuais. Ele destacou, ainda, que a harmonia entre os poderes constituídos contribui para o crescimento do estado. As celebrações dos 300 anos de Minas Gerais vão se juntar à comemoração dos 80 anos do Tribunal.

Foto: Sarah Torres/ALMG

Gério Patrocínio Soares carimba o selo comemorativo

“Os 300 anos renovam a necessidade de se debater grandes temas de interesse da sociedade”, reiterou o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet. Ao longo da história, segundo ele, o MP ampliou sua atuação para áreas como a defesa do patrimônio artístico e cultural, que serão valorizadas nas comemorações.

Já o Tribunal de Justiça celebra também os 300 anos de criação da comarca do Serro (Central). O presidente do TJMG, desembargador Nelson Missias de Morais, também citou a conjuntura nacional e afirmou que o Minas Gerais sempre deu lições de resistência e liberdade, mas também é exemplo e autonomia e independência entre os poderes.

No próximo dia 30, a UFMG abre oficialmente seu calendário de eventos relativos aos 300 anos de Minas. A reitora da universidade, Sandra Goulart Almeida, salientou a importância das instituições públicas de ensino superior no estado e da construção do conhecimento, segundo ela, um recurso inesgotável. Sandra ainda defendeu investimentos constantes em educação, ciência, tecnologia e cultura.

Foto: Sarah Torres/ALMG

Selo comemorativo 

Durante a solenidade também foram lançados o selo postal, o carimbo comemorativo e a identidade visual dos 300 anos de Minas Gerais. Também foi exibido um vídeo comemorativo que destaca a diversidade do estado, seus artistas das mais diversas vertentes e a convivência harmoniosa entre o erudito e o popular, o queijo e a inovação, o barroco e o moderno.

Fonte: Ascom/DPMG, com informações da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (11/03/2020)



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >