Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Projeto Mesc é tema de estudo no 5º Curso de Formação Inicial


Por Ascom em 16 de setembro de 2016

Os novos defensores públicos, empossados no dia 9 de setembro, participaram nesta quinta-feira, dia 15, pela manhã, de aula do projeto Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc), na escola estadual Leonina Mourthé de Araújo, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Recebidos pela coordenadora do projeto, defensora pública, Francis de Oliveira Rabelo Coutinho, em atuação na Defensoria de Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais, conheceram o projeto e sua dinâmica. A aula integra o 5º Curso de Formação Inicial para defensores públicos.  Francis Coutinho explicou o funcionamento do projeto, durante o sexto módulo do Curso Mediação Básica e Convivência Cidadã, que trabalhou os conceitos de diversidade, igualdade formal e material, alteridade e os processos psicológicos básicos como elementos necessários para se formar um mediador e a importância de sua capacitação para o desenvolvimento do processo. Foram utilizadas fotos para reflexão sobre diversidade e vídeos. Em seguida, foram ouvidos depoimentos de alunos da escola sobre o projeto.

Em seu depoimento, a aluna Maria Clara de Souza Santos destacou como o projeto trouxe novas perspectivas para os jovens e mudou a sua percepção de vida e participação na escola e na comunidade. Coordenadora voluntária do Mesc, Daniele Pereira da Silva contou sua história de vida e como o Mesc foi importante para ajuda-la a superar dificuldades e entender o outro. A professora de matemática, Cidylene Maria Izabel, destacou a importância de projetos como o Mesc na comunidade escolar e os pontos positivos criados por ele. O diretor da escola, Rogério Marques de Campos, ressaltou os programas em andamento e a dinâmica de participação dos alunos e da comunidade na busca de excelência no ensino, salientando ainda a mudança positiva de atitude de alunos do Projeto Mesc no tratamento dos conflitos.

Também participaram do encontro, Claudio de Salvo Oliveira e Wagner Costa, da Coordenação de Educação e Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Estado de Educação, que foram conhecer a prática do projeto. 

Para a coordenadora do Mesc, Francis Coutinho, “o Mesc tem papel preponderante nos processos de mediação e também no fortalecimento da cidadania e no estabelecimento da solidariedade, transformando a realidade dos alunos e promovendo a interação da escola com a comunidade”.

Francis Coutinho também falou aos novos defensores sobre o início do projeto, metas, fases, indicadores e a importância da atuação extrajudicial do defensor público enquanto agente de transformação social.

a_IMG_2936

Aula, que integra o 5º Curso de Formação Inicial reuniu os quatorze novos defensores na escola Leonina Mourthé de Araújo, em Santa Luzia

a_IMG_2940

A coordenadora do Mesc, Francis Coutinho, recebeu os novos defensores para uma aula sobre o projeto



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >