Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Projeto planejamento estratégico é apresentado para defensores públicos e servidores


Por Ascom em 11 de março de 2016

A Defensoria Pública apresentou, nesta sexta-feira, dia 11, em reunião no auditório da Instituição, às 10h, o projeto Planejamento Estratégico, para defensores públicos e servidores. Na abertura, a defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard, citou Mateus, 7:24-27 (Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha. Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda.) que remete à necessidade de planejamento, e ressaltou o quanto é importante o planejamento estratégico para a Defensoria Pública, por ser a base para o plano de gestão da Instituição.

Christiane Malard disse que “o planejamento estratégico é importante para redesenhar a missão, visão e valores da Defensoria Pública, permitindo ver quais os desafios, oportunidades, ameaças e como mudar para melhorar o relacionamento, o trabalho, a produtividade, a interação e otimizar os recursos”. A defensora pública-geral ressaltou a necessidade e importância do envolvimento e da participação de todos no processo, defensores públicos e servidores, por meio dos canais de participação que serão criados.

a_DSC_4445

Da esquerda para a direita: A assessora de Planejamento e Infraestrutura, Hellen Caires Teixeira Brandão; o subdefensor público-geral, Wagner Geraldo Ramalho Lima, a defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard; o professor Marconi Martins de Laia; e o assessor de Planejamento e Infraestrutura, Rafael de Freitas Cunha Lins

DSC_4440planejamento

O professor e pesquisador da Fundação João Pinheiro, que assessora a Defensoria Pública na implementação do programa, Marconi Martins de Laia, fez a apresentação do projeto. Destacou que o planejamento estratégico define os objetivos, e metas que passa a perseguir. “As organizações precisam priorizar, porque as ações guardam relação de dependência, e o tempo é recurso escasso, assim como os recursos”, ressaltou, destacando a importância do planejamento estratégico para o desenvolvimento dos objetivos e metas da Defensoria Pública.

a_DSC_4539

Da esquerda para a direita: O membro do Conselho Superior, Fernando Campelo Martelleto, a coordenador Local de Contagem, Silvia Leonel Ferreira; o assessor da Corregedoria Geral, o assessor da Corregedoria, Ronivaldo Robson do Nascimento Chaves, representando na solenidade o corregedor-geral, Ricardo Sales Coreeiro; a defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard; o professor Marconi Martins de Laia; o secretário do Conselho superior, Galeno Gomes Siqueira; o membro do Conselho Superior, Marco Túlio Frutuioso Xavier; o coordenador da Região Metropolitana, Dante Otávio Simeão Gontijo; e a assessora de Planejamento e Infraestrutura, Maria Valéria Valle da Silveira

De acordo com Marconi Laia, ao estabelecer objetivos, indicadores, estratégias e metas, e acompanhar a sua execução, o planejamento estratégico dá foco às ações e melhora o desempenho geral da instituição. “A definição das prioridades é um passo importante neste processo, ressaltou”. O principal propósito do planejamento estratégico é definir a missão, a visão e os valores da Defensoria Pública.

a_DSC_4480publicoplanejameneto

a_DSC_4529

Da esquerda para a direita: O subdefensor público-geral, Wagner Geraldo Ramalho Lima; o assessor de Planejamento e Infraestrutura, Rafael de Freitas Cunha Lins; a defensora pública, Mariana Ladeira Vieira, em atuação na Cooperação e Conflitos em Betim; o defensor público, Rômulo Luiz Veloso de Carvalho, em atuação em Betim; a defensora pública-geral, Christiane Neves Procópio Malard; o professor Marconi Martins de Laia; e o defensor público Marcos Lourenço Capanema de Almeida. Na foto, a defensora pública-geral apresenta a Carta de Boa Esperança, com sugestões dos defensores públicos daquela comarca para o Planejamento Estratégico



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >