Defensoria Pública de Minas Gerais

Igualdade e cidadania para todos


Propostas de iniciativas e trocas de experiências marcam encontro do coletivo Ocupa e Educa na Defensoria


Por Ascom em 25 de novembro de 2019

O Coletivo Ocupa e Educa, por meio da defensora pública Francis de Oliveira Rabelo Coutinho, cofundadora do movimento, coordenadora do Projeto Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc – Paz em Ação) e da Câmara de Estudos de Métodos Adequados de Solução de Conflitos e Atuação Extrajudicial, promoveu mais uma reunião do grupo. O encontro aconteceu no dia 21 de novembro, na Sala Verde, na Sede I da Defensoria Pública de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

A ação contou com a utilização de instrumento da comunicação não violenta (CNV) como proposta de abertura, usando o baralho de sentimentos e necessidades para a dinâmica de grupo, além da exposição de depoimentos de três convidados: a artesã e liderança indígena Darupu’una Tikuna, do Comitê de Apoio às Causas Indígenas, o criador do grupo Oficina da Capoeira, Mestre Ray, e a psicóloga Juliene Dias.

Integrantes do Ocupa e Educa acompanhados de convidados na reunião

Na reunião, foram apresentadas e votadas também propostas de três iniciativas, sendo elas a criação do “Ocupa Arte”, a realização do “Bazar do Ocupa” em dezembro e a organização da nova confraternização de Natal deste ano, com organização da roda de conversa “Coletivizando as lutas: dores e amores na resistência”.

A atividade contou com a participação de 14 pessoas, incluindo três convidados de novos integrantes.

Propostas de iniciativas e trocas de experiências envolveram os participantes do coletivo

 



Transparência

O que é?

O objetivo dessa sessão é permitir o acesso transparente, rápido e fácil aos documentos e informações relacionadas à Execução Orçamentária e Financeira, Licitações, Contratos e Convênios.

saiba mais >